Um Centro de Processamento de Dados (CPD) na Sua Casa – Por que não? – Altima Tech

Eis que você finalmente acaba de construir a casa que sempre sonhou! Desenhada por um arquiteto, moderna, construída com materiais de primeira linha, tudo novinho e no seu devido lugar, menos aquele modem WI-FI que ficou num canto aleatório na sala, de onde sai um cabo pelo rodapé e vai até um dos quartos. Tem também a central de alarme pendurada em alguma parede ou o sistema de CFTV espremido em algum móvel junto com um monte de cabos. E ainda há a central da cerca elétrica, mas ela está lá no quintal jogada em algum lugar pegando sol e chuva …. Quem liga?

Sabe o que é mais triste nessa história? Muito provavelmente, nessa mesma casa existe algum cantinho onde seria possível fazer um belo CPD. Mas, afinal de contas, o que é um CPD?

Pode-se dizer que os CPDs ou Centros de Processamento de Dados surgiram junto com a computação, quando um computador ainda ocupava um andar inteiro em um prédio. Mais tarde, com a evolução da computação, os computadores diminuíram e as empresas passaram a utilizar cada vez mais computadores e a internet. Por isso, se tornou necessário reservar um espaço adequado para abrigar equipamentos de infraestrutura de rede e servidores, responsáveis pelo tráfego, processamento e armazenamento de dados. Atualmente, na maioria dos casos, CPDs abrigam mais do que apenas equipamentos de TI, sendo normal Centrais de alarme, Sistemas de CFTV, entre outros, também serem instalados nesses locais.

Hoje, a tecnologia está cada vez mais presente e integrada em nossas casas. Temos muitos equipamentos para serem instalados. Então, por que não providenciar um local adequado para isso?

Na grande maioria dos casos, quando se trata de residências, um espaço de mais ou menos 2,5m² já é o suficiente para acomodar de forma confortável um rack para a instalação dos equipamentos (a altura do rack vai depender da quantidade de equipamentos a serem instalados) e ainda deve sobrar algum espaço para a instalação de alguns equipamentos que talvez não caibam no rack. O espaço deve ser ventilado ou preferencialmente climatizado e estar em uma área da casa de forma a facilitar a distribuição do cabeamento.

Talvez você se pergunte se vale a pena abrir mão desse espaço para ter um CPD em casa. Vamos listar alguns benefícios de ser fazer esse investimento.

 Organização

Quando há um local adequado para a instalação, tudo pode ser feito de forma mais organizada e em um único lugar, de onde pode ser distribuído para outros cômodos da residência, seguindo um projeto. Assim se evita ter vários sistemas e equipamentos espalhados pela casa.
Lembre-se que se algo está organizado, a tendência é que permaneça assim, mas se estiver bagunçando, a tendência é ficar ainda mais bagunçado.

  • Durabilidade

Quando os equipamentos são instalados de forma adequada, seguindo as normas técnicas e as recomendações do fabricante, é possível ter o mesmo funcionando perfeitamente por muito tempo. Porém, quando esses critérios não são seguidos, geralmente a vida útil do equipamento diminui consideravelmente.

  • Manutenção

O fato de os equipamentos estarem instalados de forma correta evita o aparecimento de problemas. E caso aconteça, facilita muito a manutenção deles, fazendo com que a resolução do problema em questão seja muito mais rápida.

  • Eficiência

Um ambiente apropriado evita superaquecimento, interferências, choques mecânicos, acesso de pessoas não autorizadas, entre outras coisas. Isso quer dizer que os equipamentos e sistemas funcionarão de forma plena, entregando sua melhor performance.

Esperamos que essas dicas possam ajudar você. Caso ainda esteja construindo sua casa, converse com seu arquiteto ou engenheiro sobre isso. Temos certeza que no futuro você não vai ser arrepender de investir um pedacinho do seu lar para ter um belo CPD.

Deixe seu comentário aqui!

Abrir Chat
Precisa de ajuda?
Powered by