Equipamentos de Tecnologia: comprar ou alugar, o que é melhor para a sua Empresa? – Altima Tech

Sempre que pensamos em adquirir equipamentos de segurança eletrônica, automação, áudio e vídeo ou até mesmo equipamentos de TI, como computadores, impressoras e infraestrutura de rede, a primeira coisa que nos vêm à cabeça é que teremos que comprá-los; a segunda é que eles custam caro.
Mas, será que investir na compra destes equipamentos é a alternativa mais vantajosa em todos os casos?
Neste breve artigo, teremos como objetivo ajudá-lo a entender melhor os prós e contras de cada alternativa, por meio de um comparativo entre elas, para que assim você possa escolher qual melhor se encaixa na sua necessidade. Para fazer esse comparativo, vamos considerar 4 pontos.

1º Custo de Aquisição

A verdade é que a implementação de novas tecnologias geralmente é um processo complexo e oneroso. Essa situação combinada a, talvez, uma dificuldade financeira momentânea ou outras prioridades na utilização dos recursos financeiros, pode criar uma armadilha que leva muitas empresas a adquirir equipamentos mais baratos, de qualidade e recursos inferiores que não atendem às reais necessidades operacionais e, consequentemente, são instalados por profissionais ou empresas não tão qualificadas.
O resultado dessa combinação desastrosa é que – o que deveria alavancar os resultados da empresa acaba por limitar sua performance e sua capacidade de gerar valor.
Diante deste cenário, fica claro que a maior vantagem da locação em relação à compra de equipamentos de tecnologia é o investimento consideravelmente menor (podendo chegar a ser até 10 vezes menor).
O investimento menor permite que a empresa possa ter acesso a tecnologias que realmente vão atender às suas necessidades, sem ter que desembolsar uma grande quantia para isso. Observando sob este aspecto, podemos dizer que a locação se destaca como uma opção mais inteligente.

2º Manutenção

Todo equipamento ou sistema, independente da sua aplicação, necessita de manutenção para garantir seu pleno funcionamento e, em alguns casos, é necessário até mesmo monitoramento constante para isso.
Quando falamos de equipamentos comprados, isso representa um custo extra que pode acabar sendo bem elevado, porque além do custo da própria manutenção, muitas vezes haverá  o custo referente à troca de equipamentos defeituosos. Como geralmente esses custos extras com equipamentos defeituosos não estão previstos no orçamento, eles podem acabar sendo deixados de lado ou pode se optar por utilizar “recursos técnicos” (gambiarra) que levam a mais defeitos e a mais “recursos técnicos”, até que o sistema se torne praticamente insustentável.       Infelizmente isso é muito comum, até mesmo em grandes empresas.
Por outro lado, quando falamos em locação, esse custo de manutenção geralmente já está incluído na mensalidade e por isso é mais baixo. Além disso, equipamentos defeituosos são prontamente substituídos (desde que o defeito não tenha sido provocado por mau uso) para garantir que o sistema funcione exatamente como deveria durante toda a duração do contrato. Dessa forma, na grande maioria dos casos, o cliente recebe mais benefícios por um valor proporcionalmente menor.

3º Custo a Longo Prazo

Mesmo considerando todos os pontos positivos já citados a respeito da locação, pode ser que, ainda assim, você ache que eles não compensam o valor a longo prazo investido em equipamentos ou sistemas locados.
Nesse caso, também é importante lembrar que por não se tratar de compra e venda, os impostos incidentes são bem menores, tornando toda a operação ainda mais atrativa. Esse ponto é muito interessante para empresas que declaram seu imposto de renda com base em seu lucro real, já que as mensalidades são consideradas despesas e, por esse motivo, podem ser abatidas.

Outro ponto que merece atenção é que apesar da existência de mensalidades, o crédito da empresa não fica comprometido como aconteceria no caso de uma compra parcelada. E por fim, a locação significa que menos recursos financeiros ficam imobilizados em algo com uma baixa liquidez ao fim da sua vida útil. Pense: o que você vai fazer com uma pilha de equipamentos antigos ou quebrados além de jogar fora ou, talvez, vender num ferro-velho?

 4º Renovação da Tecnologia

Além de tudo que já foi mencionado, não podemos esquecer que a defasagem tecnológica é um fenômeno que acontece muito rápido e não pode ser deixada de lado. Geralmente, no caso de equipamentos comprados, é considerado um período de 5 anos para sua depreciação, porém a tecnologia empregada no mesmo pode ficar ultrapassada em um tempo muito menor.

Quando se trata de equipamentos locados, a empresa pode solicitar uma atualização de tecnologia sempre que julgar necessário, se beneficiando de um custo de investimento menor, para isso, mesmo antes do fim do contrato. Já ao fim do contrato, a empresa tem a opção de continuar com os equipamentos, se eles ainda atenderem às suas necessidades, porém, com uma considerável diminuição das mensalidades ou então reiniciar todo o processo com uma grande atualização de tecnologia.

Esperamos ter ajudado você a abrir um pouco a mente com relação à ideia de alugar equipamentos de tecnologia. Mas o assunto sobre locação de equipamentos não para por aqui, ainda têm outras questões bem interessantes. Só que elas vão ficar para outros artigos. Até o próximo!

Deixe seu comentário aqui!

Abrir Chat
Precisa de ajuda?
Powered by